Vai começar o maior evento do Bixiga: 91ª Festa de Nossa Senhora Achiropita

Neste sábado começa a festa da padroeira do Bixiga, Nossa Senhora Achiropita. De 5 de agosto a 3 de setembro, aos finais de semana, nosso bairro vai abrir os braços para a cidade na mais tradicional festa italiana do Brasil. O evento, realizado pela primeira vez em 1926 pelos imigrantes italianos, hoje faz parte do calendário de eventos turísticos oficiais da cidade de São Paulo.

Os mais deliciosos pratos típicos da cozinha italiana são vendidos nas 30 barracas instaladas entre as ruas 13 de Maio, São Vicente e Doutor Luís Barreto. Mais de 1100 voluntários trabalham com muita dedicação e amor para atender às mais de 25 mil pessoas que passam diariamente pela festa. Fogazzas, fricazzas, antepastos e muito macarrão são vendidos a preços populares.

A imagem de Nossa Senhora Achiropita veio na bagagem dos imigrantes calabreses que chegaram ao Bixiga nos primeiros anos do século passado. Como não havia uma capela, as pessoas se reuniam na casa de José Falcone para fazer novenas à Santa. Aos poucos uma capelinha foi sendo construída e a primeira quermesse, realizada há 91 anos, surgiu da necessidade de recursos para a construção da paróquia. A festa cresceu tanto que hoje se tornou uma das maiores festas religiosas do país.

Hoje todo o dinheiro arrecadado na festa é destinado para projetos sociais da Paróquia Nossa Senhora Achiropita. O trabalho social da igreja, que já foi eleito como obra modelo, tem centro educacional para crianças, creche, alfabetização para adultos, atividades de integração e lazer para pessoas da terceira idade, assistência e acolhimento à pessoas em situação de rua e centro de acolhida e recuperação de pessoas em situação de dependência química.

Atrações da Festa:

– Fogazza: o mais cobiçado prato da festa conta com uma grande linha de produção, são mais de 200 pessoas trabalhando no preparo desta iguaria de toque especial e inconfundível.

– Rifa: quem compra um número da rifa ajuda as obras assistenciais da igreja e ainda concorre a um carro. Mas o prêmio que mais chama a atenção é o queijo provolone com dois metros de comprimento e aproximadamente 100 quilos.

– Para crianças: muitos brinquedos para o entretenimento da garotada como pula-pula, pescaria, tiro ao alvo, entre outros.

Números:

Durante a festa são consumidos aproximadamente 17.000 quilos de farinha de trigo, 11.000 quilos de macarrão, 6.000 latas de óleo, 10.000 mil quilos de mussarela, 10.000 litros de vinho, 15.000 litros de chopp, 15.000 litros de refrigerante, 5.000 quilos de linguiça, 3.000 quilos de molho de tomate, 6.000 quilos de carne, etc…

15 de agosto – dia de Nossa Senhora Achiropita

A data de celebração à Santa é 15 de agosto, dia de sua assunção.

Saiba Mais: http://www.achiropita.org.br/a-paroquia/historia-da-paroquia/porque-achiropita

Quanto vale o seu macarrão?

A Festa de Nossa Senhora Achiropita é realizada para sustentar, durante todo o ano, os diversos projetos sociais da igreja que são fundamentais para toda a comunidade. Mais do que se divertir e comer bem, seu dinheiro está ajudando muitas famílias diariamente. E as obras assistenciais da igreja tem reconhecimento de todos os órgãos públicos e de grandes empresas privadas que ajudam porque conhecem esse grandioso trabalho.

Conheça as obras sociais da igreja:

– Centro Educacional Dom Orione (C.E.D.O): atende cerca de 360 crianças de famílias de baixa renda do bairro, na faixa etária de 07 a 17 anos, fornecendo café da manhã, almoço e lanche, lazer, reforço escolar, acompanhamento psicológico, curso de digitação, informática e iniciação profissionalizante entre muitas outras atividades. Outro trabalho fundamental do projeto é o encaminhamento de jovens de 15 a 17 anos para o programa Jovem Aprendiz de diversas empresas.

– Mova: Alfabetização para adultos. Cerca de 150 pessoas se beneficiam deste projeto.

– Casa São José: promove assistência a 130 pessoas na terceira idade, com atividades de lazer, integração social, musicoterapia, passeios, trabalhos de artesanato, etc.

– Casa Dom Orione: Acolhimento à população em situação de rua, cerca de 200 pessoas diariamente. Local para banho e lavagem de roupas, café da manhã e almoço. Promovem ainda trabalhos de recuperação com muitos resultados já obtidos, orientação e assistência psicológica, curativos, assistência médica, e jurídica, totalmente gratuitos. Alcoólicos Anônimos auxiliando no resgate da dignidade.